Atlanta pode duplicar produção este ano

Fonte: Brasil Energia

 

Por: Bruno Postiga

 

 

A Enauta finalizou a perfuração do terceiro poço do sistema de produção antecipado (SPA) do campo de Atlanta, na Bacia de Santos. O poço está sendo completado, e sua entrada em produção está prevista para o mês de junho.

 

“Queremos fazer um ramp up e esperamos que esse poço possa produzir de 10 a 11 mil barris por dia. A operação foi de grande sucesso e concluída no prazo programado”, ressaltou Lincoln Guardado, CEO da Enauta, durante conferência com analistas financeiros nesta quinta-feira (9/5).

 

No primeiro trimestre, o campo produziu 12,3 mil b/d pelos dois poços iniciais. Com o terceiro poço em plena operação, a produção praticamente dobrará. Depois disso, o navio-sonda Laguna Star, da Constellation (QGOG), será deslocado para substituir a bomba de fundo nos dois primeiros poços.

 

A partir do quarto trimestre, o consórcio deve decidir sobre o prosseguimento do sistema definitivo, que está programado para 2020, com investimentos de US$ 90 milhões. A Enauta tem como parceria no ativo a Barra Energia, com 50% de participação.

 

Nos três primeiros meses de 2019, Atlanta recebeu 72% dos investimentos (capex) da companhia, da ordem de US$ 6,5 milhões. Neste ano, a Enauta prevê aportar US$ 65 milhões, sendo 62% direcionados para o campo.

 

Manati

 

A produção média de gás no campo de Manati foi de 3,3 milhões de m³/d nos três primeiros meses do ano, ante 4,6 milhões de m³/d no trimestre anterior. Para 2019, a empresa estima a produção média em 4,1 milhões de m³/d no ativo.

 

Além do bloco BS-4, em Santos, do qual é operadora, a Enauta detém concessões nas bacias de Sergipe-Alagoas (6), Camamu (2); Espírito Santo (2); Pará-Maranhão (2); Foz do Amazonas (1) e Ceará (1).

 

 

Resultados financeiros

 

A Enauta registrou lucro líquido de R$ 51 milhões no primeiro trimestre, queda de 68% em comparação com o mesmo período do ano passado, quando alcançou R$ 159,1 milhões.

 

A receita líquida, de R$ 207,3 milhões, representou crescimento de 74,5% em relação ao primeiro trimestre de 2018. O campo de Atlanta originou 57% do faturamento total da companhia nos três primeiros meses de 2019.

 

A Enauta encerrou o primeiro trimestre do ano com saldo de caixa de R$ 2 bilhões e caixa líquido de R$ 1,7 bilhão.