Aumento das reservas do Campo de Atlanta

Anunciamos hoje, 26/07, um aumento de aproximadamente 50% das reservas 2P do Campo de Atlanta, na Bacia de Santos. A nova certificação realizada pela consultoria independente Gaffney, Cline & Associates (GCA) revela que a acumulação no campo passou de 105,7 milhões de barris em 31 de dezembro de 2021 para 155,7 milhões de barris em 30 de junho de 2022. A produção do Campo, de janeiro a junho de 2022, foi de 1,8 milhão de barris de óleo.

 

“Incorporamos volumes significativos às reservas 2P. Esse aumento mais do que confirma nosso entusiasmo com o potencial do campo de Atlanta. Manteremos nossos esforços para ampliar a produção, com otimização dos custos operacionais e gerando valor para o país e nossos acionistas”, afirmou nosso CEO, Décio Oddone.

 

Em maio desse ano, obtivemos da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) a aprovação do novo Plano de Desenvolvimento e a prorrogação contratual por mais 11 anos do Campo de Atlanta. Com isso, o prazo da concessão foi prorrogado para 2044 e recursos antes considerados contingentes foram reclassificados para reserva 2P. A nova certificação inclui, além do novo prazo, a perfuração de mais quatro poços até o final da década, além dos seis que estarão produzindo quando do início da operação do FPSO Atlanta em 2024.

 

O Campo de Atlanta é 100% operado pela Enauta. Em fevereiro desse ano, aprovamos a implantação do Sistema Definitivo (SD). O projeto contará com investimentos de até US$ 1,2 bilhão e aumentará a capacidade de produção do Campo para até 50 mil barris de petróleo por dia.

 

Também divulgamos, nesta terça-feira, 26, a íntegra do relatório de reservas do Campo de Manati, com data base em 31 de dezembro de 2021. A declaração indicou que nossas reservas 2P totalizavam cerca de 12 milhões de barris de óleo equivalente. Em relação ao volume reportado em 31 de dezembro de 2020, houve um aumento de 54% na reserva 2P.  Esse incremento foi devido, principalmente, a viabilização de uma nova condição técnica para operação da estação de compressores em terra e da plataforma marítima, permitindo a maior recuperação das reservas de gás.

 

Com a nova certificação do Campo de Atlanta, passamos a deter reservas 2P de 166,2 milhões de barris de óleo equivalente (boe), um incremento de 48,5 milhões de boe nas reservas em relação a 31 de dezembro de 2021.