Divulgação dos resultados do terceiro trimestre com receita líquida recorde

Lucro líquido é 351,7% acima do registrado no mesmo período de 2020; receita líquida chega a R$ 588,3 milhões

Anunciamos hoje os resultados do terceiro trimestre de 2021, com destaque para o lucro líquido de R$ 134 milhões, 351,7% acima do registrado no mesmo período de 2020. A receita líquida da Companhia foi de R$ 588,3 milhões, com crescimento de 162,1% sobre o terceiro trimestre do ano passado. Foi o primeiro trimestre com reconhecimento de 100% dos resultados do Campo de Atlanta, onde foram produzidos mais de 19 milhões de barris de petróleo desde maio de 2018.

 

A empresa alcançou uma sólida posição de caixa e equivalentes de caixa de R$ 2,4 bilhões, com produção total de boe no trimestre de 1,99 milhão e produção média diária de 21,7 mil boe. Nosso relatório de resultados também apresenta, entre outros destaques do trimestre, a ampliação da licença de perfuração de Atlanta, incluindo os demais poços programados para o Sistema Definitivo; o anúncio do início da perfuração do primeiro poço exploratório na Bacia de Sergipe-Alagoas previsto para o quarto trimestre de 2021; a aprovação da Política sobre Pessoas e Direitos Humanos e o início das atividades do Comitê de Auditoria e da Gerência de Auditoria Interna, reforçando a governança corporativa da Companhia.

 

Em mensagem presente no relatório, reafirmamos nossa tese de investimento, com grande parte dos ativos dolarizados e expostos ao aumento da demanda internacional, tese que também contempla o foco da empresa na agenda estratégica de diversificação do portfólio por meio de aquisições. “O terceiro trimestre marca o período em que operamos com a totalidade do Campo de Atlanta, gerando recorde de geração de receita para a Companhia. Nosso time segue trabalhando na retomada da operação do terceiro poço, com previsão de retorno mantida para o primeiro trimestre de 2022. Continuamos avançando rumo ao Sistema Definitivo (SD), com o início do processo licitatório da unidade de processamento (FPSO) e demais equipamentos do SD. Nesse sentido, assinamos um Memorando de Entendimento com a Yinson Holdings Berhad, uma empresa malaia tradicionalmente fornecedora de FPSOs, mundialmente conhecida, para a negociação direta e exclusiva dos contratos de fornecimento do FPSO. É mais um passo importante para ampliarmos significativamente nossa atual capacidade de produção de óleo.”

 

Ressaltamos ainda que o caixa de R$ 2,4 bilhões endossa nossa resiliência financeira para a expansão do portfólio e possibilidade de capturar oportunidades. Seguimos atentos aos desinvestimentos da Petrobras e demais oportunidades que atendam ao compromisso de maior geração de valor e retorno aos acionistas, e reafirmamos nossos esforços em cumprir a agenda estratégica para avançar também no âmbito ESG.