Enauta obtém aprovação de novo Plano de Desenvolvimento do Campo de Atlanta e da prorrogação contratual por mais 11 anos

Prazo de concessão que era até 2033 foi prorrogado para 2044; Sistema Definitivo deve entrar em operação com seis poços em 2024

 

A Enauta obteve da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) a aprovação do novo Plano de Desenvolvimento e a prorrogação contratual por mais 11 anos do Campo de Atlanta, na Bacia de Santos.

 

Com o aval do órgão regulador, o prazo da concessão do Campo de Atlanta, que era até 2033, foi prorrogado para 2044. A aprovação está condicionada ao plano de atividades proposto pela Enauta, disponível na resolução de diretoria no site da ANP.

 

O Plano de Desenvolvimento prevê a entrada do Sistema Definitivo, que iniciará a operação com seis poços, em 2024. A perfuração de mais quatro poços está prevista para fases posteriores do projeto, até 2029.

 

“A aprovação do novo Plano de Desenvolvimento e da prorrogação contratual permite aumentar consideravelmente o volume de petróleo a ser produzido no Campo”, afirma o CEO da companhia, Décio Oddone. De acordo com o executivo, os 11 anos adicionais de produção possibilitam um aumento significativo nas reservas 2P.

 

Implantação do Sistema Definitivo – O Campo de Atlanta é 100% operado pela Enauta. Em fevereiro desse ano, a empresa conseguiu a aprovação para implantação do Sistema Definitivo (SD). O projeto contará com investimentos de até US$ 1,2 bilhão e pode aumentar a capacidade de produção do Campo para até 50 mil barris de petróleo por dia.

 

Segundo Oddone, a companhia já assinou 90% dos contratos para a implantação Sistema Definitivo, o que dá maior previsibilidade em relação ao custo e prazo do projeto. “A implantação do Sistema Definitivo de Atlanta aumentará substancialmente a produção e a resiliência da companhia. Fechamos a maior parte dos contratos antes do aquecimento do setor, então conseguimos calibrar custos e esperamos colher bons resultados”.

 

Reservas – A certificação de reservas da GaffneyCline para o Campo de Atlanta, atualizada em 31 de dezembro de 2021, indica reservas 2P de 105,7 milhões de barris. Já os recursos contingentes 2C são de 31,9 milhões de barris e estão sujeitos à referida prorrogação contratual. Esses volumes são candidatos a serem promovidos à classe de reservas, o que será objeto de nova avaliação e certificação, a ser divulgada oportunamente pela Companhia. De acordo com avaliação da área técnica da Companhia, as reservas 2P terão um aumento superior a 35%, sujeito à futura certificação independente.

 

Sobre a Enauta

 

A Enauta é uma das principais empresas de controle privado do setor de exploração e produção no Brasil. Com equilibrada atuação ao longo da costa do país, possui dois ativos produtores: o Campo de Atlanta, localizado nas águas profundas da Bacia de Santos, no qual detém a operação com 100% de participação, e o Campo de Manati, um dos principais fornecedores de gás da região Nordeste, no qual detém 45% de participação. Listada no Novo Mercado da B3 desde 2011, por meio do ticker ENAT3, a Enauta atua com foco na geração de valor para seus acionistas e sociedade em geral, incluindo seu forte compromisso com as questões ESG.