Enauta se destaca em estratégia ESG

Fonte: Subsea World Brazil Magazine

 

Redução das emissões de GEE e equidade de gênero são alguns dos pontos altos da empresa

 

ESG são três letras que estão mudando a análise de riscos e decisões de investimentos pelo mundo e a Enauta tem feito a sua parte, dentro e fora do âmbito operacional. Seguindo pilares bem definidos no âmbito da sua estratégia, a empresa tem atuado firme para gerar impacto positivo no meio ambiente e na sociedade.

 

A Enauta traz um histórico de atuação nas áreas de ESG desde o início da sua trajetória. Reestruturou a empresa criando uma gerência específica de sustentabilidade, com o objetivo de dar maior relevância ao tema que antes era compartilhado com a área de comunicação.

 

Entre as ações, podemos destacar a redução significativa na intensidade de suas emissões diretas (escopos 1 e 2) no Campo de Atlanta – 7% de redução em 2020 com relação a 2019. Em 2020, ano em que a Enauta recebeu nota B do CDP – Carbon Disclosure Project, essa intensidade foi de 15,2 kg CO2e/boe. Outro resultado importante, é a redução de 26% das emissões CO2e no 2T21, comparado ao 2T20, com o aprimoramento da eficiência operacional no Campo de Atlanta e otimização da logística escopo 3).

 

Em suas operações, a empresa evita o diesel, consumindo gás produzido como fonte de energia primária da plataforma. Importantes otimizações em logística também têm feito a diferença, com redução da frota de apoio e maior eficiência na utilização de helicópteros, o que trará maior impacto positivo na redução de suas emissões associadas.

 

A Enauta sempre atuou de forma consistente em pesquisa e desenvolvimento para gerar conhecimento, segurança e preservação ambiental. Em 2020, tornou-se a primeira empresa brasileira a assinar o Sustainable Ocean Principles, promovida pelas Nações Unidas, em prol da gestão sustentável dos oceanos. E o seu projeto de Pesquisa e Desenvolvimento em parceria com a UERJ – Contribuição das Florestas de mangue do Estado do Rio de Janeiro ao Processo de Mitigação do Aquecimento Global por Meio do Armazenamento de Carbono, foi selecionado pelo Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP) para representar iniciativas da indústria do Brasil, na Conferência do Clima (COP26 – Glasgow) em novembro deste ano.

 

Há uma década, a Enauta publica seu Relatório Anual de Sustentabilidade nos padrões GRI – Global Reporting Initiative e é signatária do Pacto Global da ONU. No início de 2021, diulgou sua Política para o Desenvolvimento Sustentável na qual formaliza, direciona e estabelece critérios para garantir o compromisso com a proteção ambiental e a prosperidade social e econômica do país.

 

Já no âmbito da Governança, a companhia tem em seu DNA tradição de valorizar as mulheres, que hoje ocupam 40% dos cargos de liderança e contam com um Comitê de Governança, Ética e Sustentabilidade fundamental para o controle de processos, tomada de decisão e retroalimentação das diretrizes internas de ESG.

 

A Enauta tem compromisso firme com a transparência, com a mudança climática, a diversidade e  a inclusão socioeconômica e empenha-se, em seu planejamento e ações, para alcançar, cada vez mais, resultados consistentes nessas áreas, hoje reconhecidas como essenciais para o desenvolvimento humano.