Enauta vê semelhanças em áreas adquiridas no Paraná com a Bacia do Parnaíba

Fonte: Megawhat Energy

 

Por: Rodrigo Polito

 

 

As áreas exploratórias de óleo e gás natural na Bacia do Paraná arrematadas pela Enauta, em parceria com a Eneva, no segundo ciclo da Oferta Permanente, na última semana, possuem semelhanças com áreas já desenvolvidas na Bacia do Parnaíba, afirmou a diretora Financeira e de Relações com Investidores da Enauta, Paula Côrte-Real.

 

“Essas áreas têm semelhança grande com a Bacia do Parnaíba. A parceria com a Eneva casa bem com a experiência exploratória das duas companhias”, disse a executiva, durante transmissão pela internet realizada pela Genial Investimentos.

 

Na última sexta-feira, 4 de dezembro, a Enauta arrematou em parceria com a Eneva quatro blocos na Bacia do Paraná, durante o segundo ciclo da Oferta Permanente, da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). A Enauta tem 30% de participação no consórcio formado com a Eneva (70%) que venceu os contratos dos blocos PAR-T-86, PAR-T-99, PAR-T-196 e PAR-T-215, na Bacia do Paraná, com bônus de assinatura total de R$ 2,11 bilhões. Desse montante, a Enauta ficará responsável pelo desembolso de R$ 633 mil.

 

As companhias têm compromisso de investimento exploratório mínimo nos quatro blocos de R$ 45,3 milhões.

 

“Vejo muito valor nessa parceria para os dois lados”, completou a executiva.

 

 

Clique aqui e assista à live com a Genial Investimentos.