Nova parceria: Enauta e Eneva arrematam blocos terrestres no 2º leilão da oferta permanente

 

No dia 04 de dezembro, adquirimos 30% de participação em 4 blocos exploratórios onshore (PAR-T-196, PAR-T-215, PAR-T-86 e PAR-T-99), durante o 2º Ciclo da Oferta Permanente da ANP. Os ativos estão localizados na Bacia do Paraná, e esse movimento marca o início de uma nova parceria, desta vez, com a também empresa brasileira e independente, Eneva.

 

Esta aquisição nos leva de volta à operação terrestre, ambiente onde já atuamos no início da nossa trajetória, quando a então Queiroz Galvão Perfurações, perfurou blocos na Bacia do Recôncavo, na Bahia. Os estudos já realizados nos blocos arrematados, localizados nos estados do Mato Grosso do Sul e Goiás, apontam boas perspectivas de acumulações de gás natural e, em caso de descoberta, a proximidade com o mercado consumidor de gás facilitaria o escoamento da produção.

 

“Aproveitamos essa janela de oportunidade para, com baixo compromisso financeiro, diversificar nossa base de ativos. Esse investimento, havendo sucesso na exploração, nos permitiria abrir uma nova avenida de crescimento, seja através da venda de gás ou de eletricidade, podendo se transformar no primeiro passo para a adequação do portfólio da Companhia aos novos tempos de transição energética”, comentou nosso CEO, Décio Oddone.

 

Em caso de sucesso, o consórcio analisará a utilização do modelo de reservoir-to-wire (R2W)*, com a geração de energia elétrica a partir do gás natural, já adotado com sucesso pela Eneva em outros projetos.

 

Parabéns à todos por mais esta importante decisão para o nosso portfolio.

 

 

 

* O gás encontrado é utilizado para gerar energia elétrica, que é enviada para o Sistema Interligado
Nacional (SIN) a partir da rede de transmissão que passa nas proximidades.