Sistema de Produção Antecipada do Campo de Atlanta até 2025

 

Hoje, 19/01, assinamos a extensão dos contratos de afretamento e de Operação e Manutenção (O&M) do FPSO Petrojarl I para o Sistema de Produção Antecipada (“SPA”) do Campo de Atlanta.

 

Os contratos terão duração adicional de até dois anos, passando seu término de maio de 2023 para maio de 2025. O custo para adequação da unidade será de US$ 30 milhões.

 

A extensão está condicionada à obtenção de Certificado da DNV (Det Norske Veritas), a ser emitido antes do término do contrato atual.

 

“Esse novo prazo promove a continuidade operacional do Campo de Atlanta e poderá permitir a operação temporária e simultânea do SPA e do Sistema Definitivo, se sancionado, otimizando o tempo de transferência dos poços do FPSO Petrojarl I para o novo FPSO do Sistema Definitivo. Outro ganho da extensão é a manutenção do fluxo de caixa operacional de Atlanta por mais de um ano, uma vez que poderá ser evitada a interrupção da produção entre o final do SPA e o início da operação do SD. Além disso, a ampliação da capacidade de tratamento de água reduzirá futuras restrições da planta de produção existente”, comentou nosso COO, Carlos Mastrangelo.

 

Está prevista uma interrupção da produção por 35 dias para a realização de manutenções em equipamentos que precisam estar desligados. Permanecemos trabalhando para que essas atividades sejam executadas concomitantemente com as paradas periódicas estabelecidas pelo Ministério do Trabalho, reduzindo assim a necessidade de paralisações adicionais.

 

O processo de licitação do FPSO e demais equipamentos para o SD de Atlanta continua conforme planejado. A Enauta está avaliando as propostas recebidas visando a sanção definitiva do projeto (Final Investment Decision – FID) no primeiro trimestre de 2022 e o início da produção do SD em meados de 2024.