Campo de Atlanta

106 MM bbl

em reservas 2P

Lâmina d´água:

1500 METROS

Fluido:

ÓLEO

Nossa trajetória em águas ultraprofundas – ambiente no qual fomos a primeira empresa independente brasileira a operar na zona de exclusão do pré-sal da Bacia de Santos – consolidou nossa experiência e capacidade de entrega.

 

Operamos o Campo de Atlanta localizado no Bloco BS-4, na Bacia de Santos, com 100% de participação – um projeto que exigiu superação de desafios e aplicação dos mais avançados conceitos de engenharia offshore.

 

Atlanta foi nosso segundo acordo de farm-in após a abertura de capital em 2011, quando adquirimos participação e a operação do Bloco, com investimento de US$157,5 milhões.

 

Eficiência operacional e resiliência financeira

 

Em 2018, iniciamos a produção através de um Sistema de Produção Antecipada (SPA) – que compreende três poços conectados ao FPSO Petrojarl I. Já são mais de 20 milhões de barris produzidos no SPA e, após mais de 3 anos, adquirimos conhecimento, validamos premissas e realizamos estudos técnicos importantes para a implantação do Sistema Definitivo (SD).

 

Com as informações obtidas no SPA, elaboramos um novo plano de desenvolvimento para o SD, mais eficiente operacionalmente e com redução significativa de investimentos. O SD contemplará a perfuração de poços adicionais, totalizando até 6 poços horizontais, ligados a um novo FPSO com capacidade de produzir até 50 mil barris (bbl)/dia e armazenar até 1.600.000 barris (bbl) – capacidade de armazenamento total quase dez vezes maior que o FPSO atualmente em produção. Essas características otimizarão custos e operações de offloading do óleo produzido.

 

Atualmente, obras estão em andamento para ampliar a capacidade de tratamento de água do FPSO Petrojarl I e possibilitar a extensão da sua operação até 2025. Essas obras devem ser concluídas até o final deste ano.

 

O Campo de Atlanta possui óleo pesado, com 14º API e baixo teor de enxofre, menos poluente e em linha com a regulamentação de combustível marítimo IMO 2020.

 

Reservas 2P:  106 MM bbl*

Volume de óleo (in situ): 1,29 Bi bbl;

Volume de óleo produzido: 20,18 MM bbl (até 31/12/2021);

 

 

* Reservas certificadas pela Gaffney, Cline & Associates em 31 de dezembro de 2021.