Campo de Manati

4,2 Bi m³

em reservas 2P

Lâmina d´água:

50 METROS

Fluido:

Gás / condensado

 

Descoberto em 2000 e com a produção iniciada em 2007, Manati foi um dos maiores campos de gás natural não associado no Brasil. Localizado na Bacia de Camamu, no litoral do estado da Bahia, o Campo de Manati é um marco em nossa história pois foi descoberto pelo primeiro poço perfurado por um consórcio com a nossa participação.

 

Com quase 15 anos de produção, vemos um cenário positivo para o mercado de gás, com a valorização dos preços do gás em 2021 e o GNL como referência de preço no Brasil, além do surgimento de novas oportunidades para o Campo. Avaliamos agora uma eventual associação para a implantação de um projeto de estocagem de gás natural em Manati. O objetivo desta avaliação é maximizar a utilização e a geração de valor de Manati.*

 

Como é a produção e comercialização do gás de Manati

 

Os poços de Manati são interligados por linhas submarinas à plataforma PMNT-1, uma unidade fixa de produção instalada em uma profundidade de lâmina d’água de 35 m, situada a 10 km da costa. A partir dela, o gás flui por um gasoduto de  36 km de extensão até a Estação de Compressão (SCOMP), onde é comprimido e percorre mais 89 km até a estação de processamento (EVF). Além de gás, o Campo de Manati também produz o condensado.

 

Reservas 2P (totais): 4,2 Bi m³**;

 

 

* Clique aqui e confira o Fato Relevante divulgado ao mercado.

 

** Reservas certificadas pela Gaffney, Cline & Associates em 31 de dezembro de 2021.